Quem paga taxa no PIX? Tarifas para Pessoas Físicas e Jurídicas

0
(0)

Mostraremos neste artigo quem paga taxa no PIX. Atualmente apenas pessoas jurídicas podem receber encargos em transações com PIX, porém a taxa varia para cada instituição financeira. Desta forma, mostraremos quais são as taxas de envio e recebimento de PIX praticadas pelos principais bancos.

Quem paga taxa no PIX?

Por definição do Banco Central, somente as pessoas jurídicas são quem paga taxa no PIX. Em relação as pessoas físicas, o PIX é totalmente grátis. Além disso, por conta da autonomia das instituições financeiras que é dada pelo Banco Central, as empresas podem definir as taxas do PIX independentemente para cada tipo de conta e usuário.

Logo, cada banco possui uma tarifa diferente para enviar e receber transações no PIX para pessoas jurídicas.

Quais são as taxas do PIX para cada Banco?

Como falamos anteriormente, o PIX é cobrado para contas de pessoas jurídicas, ou seja, detentoras de CNPJ. Assim, cada banco atua de maneira independente na hora de cobrar as suas taxas. Algumas possuem taxas fixas e limites de valores determinadas apenas para este tipo de transferência e outras utilizam como base a taxa do TED.

Desta forma, indicaremos as taxas para as principais instituições financeiras:

Taxas para enviar PIX sendo PJ

  • Bradesco – 1,4% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 1,65 e máxima de R$ 9.
  • Safra – 1% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 1,50 e máxima de R$ 9,90.
  • Santander – 1% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 0,50 e máxima de R$ 10.
  • Banco do Brasil – 0,99% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 1 e máxima de R$ 10.
  • Itaú – 1,45% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 1,75 e máxima de R$ 9,60.

Taxas para receber PIX sendo PJ

  • Santander por QR Code estático ou dinâmico – R$ 6,54; QR Code via checkout: 1,4% do valor transação, com tarifa mínima de R$ 0,95.
  • Itaú por QR Code – 1,45% do valor pago, com tarifa mínima de R$ 1 e máxima de R$ 150.
  • Banco do Brasil por QR Code – 0,99% do valor da transação, com tarifa máxima de R$ 140.
  • Safra por QR Code – 1,3% do valor da transação, com valor mínimo de R$ 1,50 e máximo de R$ 150.
  • Bradesco – 1,4% do valor da transação, com tarifa mínima de R$ 0,90 e máxima de R$ 145.

Estes são apenas para os principais bancos, caso sua instituição financeira não está nessa lista, é muito provável que as taxas são menores ou inexistentes. Porém é importante ressaltar que busque a informação nas plataformas disponibilizadas pela sua empresa.

Porque o Pix cobra taxa de transferência?

As instituições financeiras, por conta de toda a tecnologia empregada no PIX, acabam cobrando taxas para quem deseja enviar e receber PIX. Esta tarifa repassada ao cliente é uma forma dessas empresas pagarem a utilização do sistema PIX ao Banco Central, que controla todas chaves e caminhos do PIX.

Assim, a plataforma PIX pode receber as manutenções e atualizações que precisa por conta do alto volume de operações. Além disso, o número de transações não deixa de aumentar ao passar do tempo.

Conclusão:

Divulgamos neste artigo quem paga taxa no PIX, além de informar quais são as tarifas para pessoas jurídicas dos principais bancos. Da mesma maneira, mostramos o motivo dessa cobrança por conta do envolvimento do Banco Central. Assim, quem possui CNPJ pode ficar mais tranquilo na hora de realizar suas operações.

Reiteramos que é muito importante buscar as informações atualizadas com sua instituição financeira, pois elas podem ser alteradas sem grandes informes. É sempre recomendável verificar regularmente o site de seu banco.

Quão útil foi este post?

Clique em uma estrela para avaliá-la!

Classificação média 0 / 5. Contagem de votos: 0

Sem votos até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos como podemos melhorar este post?