QR Code Estático e Dinâmico – Quais as Diferenças?

5
(1)

Vamos mostrar como funcionam os diferentes tipos de QR Codes PIX que encontramos normalmente em estabelecimentos comerciais, além de sites de cobrança. Os QR Code Estático e Dinâmico são tipos de códigos muito diferentes, utilizados em ocasiões específicas.

Neste artigo mostraremos as características de cada um e quais são as aplicações mais comuns para os QR Codes Estático e Dinâmico.

Quais são as diferenças do QR Estático e Dinâmico?

Os QR Codes do PIX já fazem parte do dia a dia de quem vai a lojas e supermercados, além das compras em e-commerce. Porém, cada empresa possui diferentes focos, que resultam em variadas necessidades. Para isso, foram apresentados os dois tipos de QR Code: Estático e Dinâmico.

Os dois cumprem o mesmo papel, que é ser uma maneira de indicar o endereço do pagamento, todavia eles funcionam de maneiras diferentes. Saiba como cada um deles realiza seu papel:

Como funciona o QR Code Estático?

O QR Code estático é o mais comum, ele emprega as informações do vendedor em seu código sem variações, daí o seu nome. Ele pode conter valores ou não, onde neste caso o cliente definirá a quantia enviada.

Este tipo de código é indicado para varejistas ou pessoas físicas que possuam um produto fixo ou precisam de maior praticidade na hora de receberem pagamentos. Dessa maneira não precisam se preocupar em gerar um código toda vez que precisarem fazer uma cobrança.

Como funciona o QR Code Dinâmico?

Quando falamos de QR Code Dinâmico, precisamos entender que este tipo de código é de uso único e gerado a cada processo de cobrança. Além disso, dentro da imagem estão inclusos o código de compra e o valor. Nesta modalidade, o varejista precisará gastar alguma energia a fim de realizar a geração do código.

Neste caso, o código é recomendável para e-commerce e lojas com sistema automatizado de cobrança, onde o próprio sistema tem conexão com a infraestrutura da instituição bancária. Esta fornecerá a permissão e o API (a arquitetura de produção do código, simplificadamente) para que o lojista gere seu QR Code.

Conclusão:

Podemos perceber que o PIX revolucionou a maneira que fazemos transferência entre pessoas físicas e jurídicas. Desta forma, as cobranças dos lojistas e prestadores de serviços se tornaram muito mais informatizadas e práticas. Utilizando-se das ferramentas QR Code Estático e Dinâmico os PJ poderão estabelecer quais as estratégias e o melhor código a ser utilizado.

Enfim, aconselhamos àqueles que desejam fazer a implantação de QR Code Dinâmico que consulte a sua instituição financeira. Assim, poderá descobrir os encargos relacionados à utilização desta ferramenta.

Quão útil foi este post?

Clique em uma estrela para avaliá-la!

Classificação média 5 / 5. Contagem de votos: 1

Sem votos até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos como podemos melhorar este post?