5 passos para fazer Pix parcelado em 12x com RecargaPay

Tudo que é preciso para fazer Pix parcelado com RecargaPay é o seguinte:

  • Baixar o RecargaPay: é preciso baixar o app para fazer Pix Parcelado. Existem outros aplicativos de bancos e pagamentos permitem fazer Pix Parcelado, mas o foco deste tutorial é o RecargaPay
  • Ter uma Chave Pix cadastrada: qualquer chave pode ser utilizada para parcelar o Pix (CPF, e-mail, telefone ou aleatória)
  • Cadastrar seu cartão de crédito no app: por padrão, o Pix parcelado usa o saldo do cartão de crédito.

Com tudo isso reunido, o consumidor estará pronto para parcelar sua transferência Pix em até 12x usando o RecargaPay. O tutorial abaixo mostra todos os 5 passos necessários para isso!

  1. Baixe o aplicativo

    O primeiro passo é fazer o download do RecargaPay. O aplicativo está disponível para iOS e Android e é gratuito para usar e criar conta.

  2. Clique em “Fazer Pix”

    Na tela inicial do app, o usuário deve clicar em “Fazer Pix” para iniciar uma transferência normal.

  3. Insira a chave e o valor

    A seguir, o consumidor deve inserir a chave Pix de quem vai receber a transferência e o valor. Qualquer chave pode receber a transferência e o limite do Pix que pode ser parcelado depende do cartão de crédito do usuário.

  4. Escolha pagar com cartão

    O usuário precisa escolher a forma de pagamento do Pix. O padrão é usar o saldo da carteira, mas para parcelar é necessário escolher um cartão de crédito cadastrado.

  5. Escolha as parcelas e confirme

    Por fim, o usuário deve escolher em quantas vezes quer parcelar (pode ser até 12x) e confirmar a transação. O destinatário receberá todo o dinheiro na hora, mas o valor do Pix cairá parcelado na fatura do cartão.

Dessa forma, apesar de existirem outros apps para fazer Pix com cartão de crédito, o RecargaPay conta com as tarifas mais baixas e atrativas para novos usuários.

Veja o vídeo abaixo para entender melhor como transformar o limite do cartão em Pix na prática:

Qual a diferença entre Pix normal, Pix Parcelado e cartão de crédito?

Qual a diferença entre Pix normal, Pix Parcelado e cartão de crédito?

O Pix tradicional é uma transferência de recursos pelo sistema do Banco Central. Ou seja, o dinheiro sai da sua conta e cai na conta do recebedor na mesma hora. Não há custos e funciona 24/7.

Já o cartão de crédito é uma maneira de viabilizar uma compra quando ainda não há recurso. Em resumo, você faz uma compra, mas quem paga é a operadora do cartão. Depois, você paga a ela o valor em parcelas com juros, que é a remuneração pelo serviço. Para o recebedor, cai assim que a operação é autorizada e também funciona 24/7.

O Pix Parcelado é, portanto, a mistura dessas duas mecânicas. É fazer um Pix, ou seja, mover um recurso de uma conta para a outra. No entanto, em vez do dinheiro sair do saldo da sua conta, ele sai do limite do seu cartão. Ou seja, você está “pagando o Pix” com o seu cartão de crédito.

Por isso, pode parcelar o valor e pagar de volta para a operadora em parcelas com juros. Dessa forma, dá para unir as vantagens dos dois sistemas.

Quais as vantagens do Pix Parcelado?

Quais as vantagens do Pix Parcelado?

As principais vantagens de fazer Pix parcelado são:

  • Fazer a transferência mesmo sem ter dinheiro na conta no momento: o usuário pode fazer uma transferência na hora, por exemplo, mas só pagá-la quando a fatura fechar. Em alguns casos, pode levar mais de um mês para ter de pagar esse Pix
  • Poder parcelar o Pix: o principal benefício dessa modalidade de transferência é, claro, poder pagar o valor em prestações. Nos apps que parcelam com cartão, o máximo é em 12x, mas pode chegar a 24x em certos bancos
  • Menos juros do que empréstimos pessoais ou cheque especial: quando comparado com outras modalidades de crédito, o Pix Parcelado tem juros muito menores, especialmente do que o cheque especial, que chegou a 129,2% ao ano.
  • Parcelar compras com desconto: todo parcelamento “sem juros” das lojas tem juros embutido no valor. No entanto, quando se paga com Pix, é possível ter desconto. Se usar o Parcelado, dá para ter esse desconto e ainda parcelar a compra.
  • Sacar dinheiro hoje e só pagar depois: combinando o Pix Parcelado e o Pix Saque, o usuário pode sacar dinheiro que não tem na conta no momento e pagar apenas no futuro.

Além dessas vantagens, parcelar o Pix com o cartão ainda reúne todos os benefícios normais do sistema do Banco Central. Ou seja, quem sabe o que é Pix, sabe que ele é instantâneo, disponível 24/7 e permite transferências de qualquer valor, entre contas de qualquer banco.

Um ponto interessante é que o Pix Parcelado não tem desvantagens. Isso mesmo: não há um ponto negativo em realizar essa operação. Por conta disso, muitas pessoas preferem fazer a transferência com cartão do que pelo método tradicional.

Além disso, é possível fazer quantos Pix Parcelados você quiser ou puder. O único limite, como mencionado, é o saldo máximo do cartão de crédito. Portanto, enquanto houver espaço no saldo do cartão, você pode fazer transferências parceladas.

O vídeo abaixo apresenta algumas outras vantagens do Pix Parcelado:

Assim, como dá para ver, existem muitas vantagens do Pix com cartão. Por isso, essa é uma ótima maneira de pagar as suas transferências.

Quais as vantagens de parcelar o Pix com o RecargaPay em específico?

Além das vantagens naturais que o Pix Parcelado oferece, fazê-lo com o RecargaPay ainda traz estes benefícios em específico:

  • Menor taxa do mercado: o RecargaPay é, hoje, o aplicativo que cobra a menor taxa do mercado para o parcelamento do Pix. Para usuários normais, o valor é de 3,99%. Já para quem assina o Prime+, os valores são de 3,49%.
  • Cashback de até 27%: há um programa de cashback dentro do aplicativo que devolve ao usuário até 27% do valor investido em certas compras. Por exemplo, dá para ganhar 10% de retorno em recargas de celular, 8% no gás e muito mais. Usuários Prime+ ainda ganham 1% de retorno em todas as compras que fazem.
  • Pode usar qualquer cartão: por ser uma carteira digital, o RecargaPay aceita qualquer cartão de crédito no parcelamento do Pix. Isso é um benefício porque outros aplicativos de pagamentos exigem que o cartão usado no parcelamento seja emitido pelo próprio app.
  • Pode parcelar em até 12x: muitos aplicativos que parcelam o Pix permitem apenas 6 parcelas. Por isso, permitir a divisão do pagamento em até 12x é uma vantagem.

Quando vale a pena usar o Pix Parcelado?

Quando usar o Pix Parcelado?

Vale a pena usar o Pix Parcelado nas seguintes situações:

  • Durante uma situação emergencial: em momentos de emergência, nem sempre temos uma reserva financeira disponível. Parcelar com Pix nessas horas ajuda a resolver o problema imediatamente, sem precisar ter dinheiro na conta na hora
  • Para fazer compras grandes no Pix: para compras pequenas e recorrentes, não vale a pena parcelar. No entanto, fica mais acessível comprar pertences mais caros (como uma TV ou eletrodoméstico) e, em alguns casos, até mais barato (se os juros do Pix Parcelado forem menores do que das parcelas tradicionais)
  • Quando temos contas e boletos atrasados: sim, é possível parcelar um boleto pelo Pix e evitar que a dívida se acumule ou até mesmo que aumente por causa dos juros e multas com o parcelamento.
  • Para ganhar mais milhas, cashback ou pontos: nos apps em que dá para parcelar o Pix pelo cartão, o usuário pode usar essa operação para ganhar pontos no sistema

Em outras situações, você pode fazer o pagamento via Pix normalmente. A não ser, claro, que prefira o parcelamento. Nesse caso, é uma decisão pessoal.

Quais outros apps permitem parcelar o Pix?

Quais outros apps permitem parcelar o Pix?

Além do RecargaPay, existem outros aplicativos de pagamento e bancos digitais que oferecem Pix com cartão para os seus clientes são:

Um ponto importante a entender sobre parcelar o Pix é que há um valor cobrado nessa operação. Ou seja, ela não é gratuita para o usuário.

No entanto, como essa operação é uma iniciativa dos aplicativos de pagamento e ainda não há uma regulamentação do Banco Central que defina um padrão de condições, cada app tem a liberdade de oferecer sua própria taxa de juros.

Os juros cobrados nessa operação são aplicados como em qualquer linha de financiamento ou parcelamento do mercado. Ou seja, quanto maior a quantidade de parcelas, mais juros o consumidor pagará.

A seguir, colocamos uma tabela com as condições de parcelamento do Pix em cada uma dessas instituições, para que você compare qual a opção mais vantajosa para seu caso!

AplicativoTaxa de jurosParcelas
RecargaPay3,49% no Prime+ / 3,99% todos clientesaté 12x
Nubankvaria de cliente para clienteaté 12x
PicPay4,99% + 4,49% por parcelaaté 12x
Digio5,59%até 12x
99Pay3,99%até 6x
Ame Digital9,99%até 6x

Como fazer Pix Parcelado sem cartão hoje?

Apesar do cartão ser o padrão para esta operação e usado pela maioria dos apps que oferecem o serviço, também é possível fazer Pix Parcelado sem cartão. Para isso, no entanto, é necessário que o sistema de pagamento ou banco ofereça a opção (algo que nem todos fazem no momento).

O Pix Parcelado sem cartão é uma modalidade de empréstimo pessoal e não uma nova função do Pix. Na prática, o banco adianta o valor para a realização da transferência e, depois, o cliente paga com juros.

Por isso, o Pix Parcelado sem cartão é regulado pela lógica de todos os empréstimos e créditos pessoais. Isso significa, por exemplo, que o usuário pode pegar mais de uma operação por vez. No entanto, não pode comprometer mais de 30% da sua renda mensal com as parcelas.

Além disso, também precisa comprovar a renda antes de pegar o parcelamento do Pix sem cartão, algo que não acontece na modalidade com cartão. Outra diferença que deve ser dita é que há um valor mínimo a parcelar quando a operação é feita sem o cartão.

Por não ser um serviço do Banco Central, ainda não há regulamentação que controle essa operação. Portanto, cada banco oferece a sua própria taxa de juros e condições para o Pix Parcelado sem cartão.

No momento, somente 2 instituições oferecem Pix Parcelado sem cartão para qualquer tipo de transferência. Veja a seguir quais são e as condições para usar!

  • Santander
  • Precisa ser cliente?: Sim
  • Parcela em: até 24x
  • Tem valor mínimo?: R$100
  • Juros: a partir de 2,09% ao mês
  • Taxas: incidência de IOF (0,38% + 0,0082% por dia de empréstimo limitado a 3%).
  • Mercado Pago
  • Precisa ser cliente?: Sim (só disponível para quem já tem crédito pré-aprovado)
  • Parcela em: até 12x
  • Tem valor mínimo?: R$15
  • Juros: a partir de 2,50% ao mês
  • Taxas: incidência de IOF (0,38% + 0,0082% por dia de empréstimo limitado a 3%).

Os bancos tradicionais não fazem Pix com cartão, pois não têm autorização para colocar saldo em conta corrente usando um cartão de crédito. Além disso, estão aguardando o lançamento do Pix Garantido, a opção oficial do Banco Central para transferências parceladas.

Vale, aliás, esclarecer que o Pix Garantido e o Parcelado não são a mesma coisa. O primeiro é a função de parcelamento oficial do Banco Central, mas ainda não está disponível. A previsão mais recente é de que o sistema seja lançado ainda em 2022.

O Pix Garantido será uma forma dos bancos e apps oferecerem o parcelamento do Pix sem a necessidade de um cartão. O usuário poderá agendar um Pix até um determinado valor e as instituições financeiras vão garantir que o pagamento será realizado na data.

Caso o usuário não tenha recursos na conta para fazer a transferência, o valor será pago pelo banco. Em seguida, o cliente pagará ao banco o valor parcelado com juros.

Isso também deve ajudar com a diminuição de casos de Pix enviados para a pessoa errada. Afinal, o Pix será agendado e só depois pago pelo banco. Portanto, haverá uma boa janela de tempo para cancelar o agendamento em caso de erro.

Veja no vídeo a seguir mais alguns detalhes sobre as diferenças entre Pix Garantido e Parcelado:

Além disso, o Pix Garantido também permitirá o agendamento de pagamentos recorrentes, como uma mensalidade de academia, por exemplo. Isso é algo que o Pix Parcelado não faz.

Quais as diferenças entre Pix, TED e DOC?

Quais as diferenças entre Pix, TED e DOC?

Os três são métodos de transferências de dinheiro, mas com disponibilidades, prazos e custos diferentes.

O Pix é o mecanismo mais vantajoso (e por isso tem tirado os outros de circulação): ele não tem custos, funciona 24/7 e permite transferir de qualquer conta para qualquer conta.

Já o TED e o DOC possuem custos quando são transferidos entre bancos diferentes. Por exemplo, se o dinheiro sair do Banco do Brasil para o Bradesco. Além disso, eles não estão disponíveis 24 horas por dia.

O TED só pode ser feito até às 17h e cai no mesmo dia. Se for feito depois desse horário, só é processado no dia útil seguinte. Já o DOC pode ser feito até às 22h, mas cai no dia útil seguinte.

Conclusão

Após tudo o que foi dito neste conteúdo, a minha opinião é de que o Pix parcelado tem muitos benefícios para os usuários e é muito vantajoso. Afinal, com ele, é possível ganhar fôlego financeiro no dia a dia e até mesmo fazer contratações ou compras pagando com desconto e com parcelas.

Nossa recomendação é que o leitor use o Pix Parcelado do RecargaPay, que tem cashback incluso em todas as compras para cliente Prime+. Na prática, 1% de todos os gastos com o app para assinantes reverte em cashback, que pode ser usado para pagar várias compras, serviços de streaming, games e muito mais.

No entanto, fica o aviso: é importante ter atenção ao custo dos juros ao fazer um Pix Parcelado. Isso vale tanto para a opção com cartão, quanto a sem cartão. Afinal, quanto maiores os juros, mais cara sairá a operação no longo prazo.

Deixe um comentário