Pix de um banco para outro – Aprenda todas as informações

Para fazer um Pix de um banco para outro, tudo que você precisa é:

O Pix é um sistema do Banco Central que revolucionou a maneira de transferir dinheiro no Brasil. Afinal, antes do seu lançamento, havia custos específicos no envio de dinheiro entre instituições bancárias. Além disso, agora a transferência é instantânea e disponível 24/7, trazendo muita simplicidade para o dia a dia dos usuários.

Veja a seguir como fazer um Pix de um banco para outro em apenas 5 passos!

Time Needed : 1 minutes

  1. Baixe o RecargaPay

    O primeiro passo para enviar dinheiro entre bancos é baixar o RecargaPay. O aplicativo é totalmente gratuito para instalar e criar conta e permite recursos avançados, como pagar o Pix com cartão de crédito e muito mais. Para baixá-lo, basta clicar na imagem abaixo.

  2. Toque em “Fazer Pix”

    Depois de baixar o app e criar sua conta gratuita, tudo que você precisa fazer é clicar na opção “Fazer Pix” no menu inicial do aplicativo. Isso iniciará o processo de configuração da sua transferência.

  3. Insira os dados do recebedor

    A seguir, insira os dados de quem vai receber a transferência. Você pode usar a chave da pessoa (método mais recomendado) ou usar os dados bancários dela (banco, agência e conta).

  4. Digite o valor que vai enviar

    O próximo passo é informar quanto quer enviar. Digite o valor, respeitando os limites disponíveis para você.

  5. Escolha como pagar e confirme

    Para finalizar, escolha como quer pagar o envio. No RecargaPay, você pode pagar com o saldo na conta ou com o limite do cartão de crédito (parcelado em até 12x). Depois é só confirmar.

Sem dúvidas, é muito fácil fazer um Pix de um banco para outro, como mostrou o tutorial acima. Além do processo não durar praticamente tempo nenhum (você pode fazer todo o envio em menos de 1 minuto!), ele é sem custos e está disponível a qualquer horário do dia. É por vantagens assim que o sistema do Banco Central já tem 138 milhões de usuários.

Se você ainda ficou em dúvidas de como enviar dinheiro pelo sistema do Banco Central, o vídeo a seguir mostra mais detalhes:

É possível fazer o Pix de um banco para outro sem saldo?

É possível fazer o Pix de um banco para outro sem saldo?

Sim, é possível fazer Pix de um banco para outro mesmo sem ter nenhum dinheiro em saldo. Para isso, você precisa do aplicativo bancário correto, além de ter um cartão de crédito com limite disponível. O RecargaPay, por exemplo, permite esse tipo de transferência.

Para isso, você precisa seguir os passos abaixo:

  • Baixe o RecargaPay para seu celular
  • Cadastre seu cartão no app
  • Toque em “Pix com cartão” no menu inicial
  • Digite os dados do recebedor
  • Informe o valor da transferência
  • Escolha pagar com o cartão
  • Selecione as parcelas
  • Confirme a operação

O vídeo abaixo mostra o processo no passo a passo para você seguir:

Vale ter em mente que, ao transformar o limite do cartão em Pix, você está fazendo uma operação de crédito. Portanto, há cobrança de taxas

No RecargaPay, a taxa para o usuário comum é de 3,99% no valor da transferência. Já para utilizadores que assinam o serviço Prime+, cheio de vantagens, pagam somente 3,49%, a menor taxa do mercado para essa operação.

Enviar dinheiro com o saldo do cartão é vantajoso quando você não tem os recursos na sua conta, mas precisa fazer um pagamento. Além disso, vale muito a pena usar essa ferramenta quando você quer parcelar o envio ou quando a taxa que você paga nessa operação é menor do que a de um parcelamento tradicional. Por exemplo, se você for comprar um produto em uma loja e o desconto para o pagamento à vista for maior do que a taxa do RecargaPay.

Valores de tarifa para o Pix de um banco para outro

Valores de tarifa para o Pix de um banco para outro

Fazer o pagamento via Pix de um banco para outro é totalmente gratuito para usuários que são Pessoa Física, ou seja, utilizadores comuns, com conta no banco.

No entanto, empresas (Pessoas Jurídicas) pagam uma taxa de 0,99% para utilizar o sistema do Banco Central para fazer pagamentos ou receber valores dos seus clientes.

Entretanto, existe um valor mínimo de R$1 e máximo de R$10 nessas taxas. Ou seja, mesmo que em teoria o valor da taxa ultrapasse os 10 reais, a empresa só paga esse montante máximo por transferência.

Quando a empresa recebe ou faz um pagamento via QR Code, a taxa é de 0,99% também, mas o valor máximo dela muda para R$140.

Limites de um Pix de um banco para outro

Limites de um Pix de um banco para outro

Os limites de um Pix de um banco para outro são os mesmos do sistema do Banco Central tradicionalmente. Eles são referentes ao total que o usuário pode enviar por dia ou transferência, de acordo com as próprias configurações.

Segundo as novas regras do Pix que entram em vigor no dia 2 de janeiro de 2023, os limites de envio do sistema são opcionais. Cada usuário pode escolher se quer ter as limitações ou não.

Além disso, cada aplicativo ou banco têm a liberdade de estabelecer limites próprios, de acordo com suas próprias estratégias financeiras. Alguns deles, por exemplo, estabelecem como limite máximo para cada envio cerca de 50% do total que o usuário pode enviar via TED. Já outros, estabelecem montantes coo R$15.000 ou R$20.000.

Para completar, há também limites do Pix Noturno, além das modalidades de Saque e Troco. De acordo com as novas regras anunciadas pelo Banco Central, as limitações são:

  • Saque e Troco: máximo de R$3.000 por dia e de R$1.000 por noite.

Para onde posso enviar um Pix?

Para onde posso enviar um Pix?

Um dos grandes benefícios do sistema do Banco Central é que você pode enviar um Pix de um banco para outro, incluindo qualquer instituição bancária que tem atuação no país.

Quando o sistema foi criado, tornou-se obrigatório que todos os bancos, além de instituições financeiras com mais de 50 mil clientes, participassem do sistema. Isso significa que todos os benefícios (envio instantâneo e gratuito) estão disponíveis para todos os bancos, corretoras, fintechs e muito mais.

Não é à toa, por exemplo, que o Pix acumula mais de 100 milhões de transações em um único dia, com mais de 138 milhões de usuários cadastrados.

Outras opções para o  Pix de um banco para outro

Outras opções para o  Pix de um banco para outro

Se você quer enviar dinheiro para outro banco, mas não quer usar o sistema do Banco Central, pode usar outras duas opções: o TED e o DOC. Confira alguns detalhes sobre eles a seguir!

TED

O TED (Transferência Eletrônica Disponível) é um sistema de envio de dinheiro entre contas bancárias no Brasil. Ele é feito de maneira eletrônica, como o nome já indica, mas não é tão ágil e vantajoso quanto o Pix. 

Quando a transferência é feita até às 17h (horário de Brasília), o valor cai na conta no mesmo dia. Já se for feito depois, cai somente no dia seguinte.

Cada banco limita um valor específico para os usuários com base no seu histórico de movimentação financeira, sendo comum a limitação do TED à R$15.000. No entanto, é possível transferir montantes maiores com ele.

Para finalizar, todos os bancos cobram uma taxa quando um TED é feito para outra instituição. Essa cobrança varia de instituição para instituição, mas o valor mais comum é de R$10.

DOC

O DOC (Documento de Ordem de Crédito) é um sistema de transferência mais antigo. Nele, a ordem de pagamento não é expedida eletronicamente, o que aumenta seu prazo para processamento.

Um DOC, quando feito até às 22h (horário de Brasília), cai na conta no próximo dia útil, normalmente. Se for feito depois desse horário, só cairá dois dias depois (no melhor prazo).

Além disso, há um limite de R$4.999,99 nesse modelo de transferência. Valores maiores do que isso só podem ser enviados via TED ou Pix.

Conclusão

Como vimos, é perfeitamente possível enviar um Pix de um banco para outro. Não só possível, como muito fácil e vantajoso: a transferência é instantânea, sem custos para Pessoas Físicas e disponível 24/7.

Assim, nossa recomendação é que você envie sempre dinheiro entre bancos usando o sistema do Banco Central. Isso não significa que você precise abandonar o TED ou DOC, mas eles realmente não são vantajosos nesse contexto.

No entanto, tenha atenção aos dados do destinatário quando fizer um Pix de um banco para outro. Lembre-se de verificar todas as informações para garantir que não errou nada.