O que é PIX em 5 minutos: aprenda tudo sobre o sistema

Para saber o que é Pix, basta ter em mente que se trata de um sistema de pagamentos e transferências do Banco Central com as seguintes características:

  • Sem custos: permite a transferência de dinheiro entre contas sem qualquer custo
  • Abrangente: todos os bancos, fintechs e carteiras digitais participam do sistema
  • Instantâneo: as transferências caem na hora
  • Disponível 24/7: o sistema nunca sai do ar, estando disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana
  • Versátil: é possível pagar contas e boletos, transferir para amigos, receber dinheiro e muito mais

Atualmente, a maioria da população sabe o que é Pix, uma vez que este é um dos mais populares sistemas de transferência do Brasil — se não o mais popular. É possível, inclusive, combiná-lo com outros métodos de pagamento, como ao usá-lo com cartão de crédito, por exemplo.

Como usar o Pix para transferir e receber dinheiro?

Como usar o Pix para transferir e receber dinheiro?

Para usar o sistema do Banco Central para transferir e receber dinheiro, é necessário reunir alguns requisitos básicos:

  • Ter conta em um banco ou carteira digital com Pix: só é possível fazer uma transferência com o sistema via celular. Por isso, é necessário ter uma conta em uma instituição com app que esteja credenciada para isso
  • Cadastrar uma chave: todo usuário necessita de um identificador único para fazer e receber transferências

Se você não sabe o que é PIX, ele não é nada além da mais nova forma de pagamento instantâneo criada pelo Banco Central. Com ele, seus pagamentos podem ser realizados 24h horas por dia, durante todos os dias da semana.

Uma chave Pix é um identificador único que represente a sua conta no banco dentro do sistema. Pense que é, de certa forma, como o “RG” da conta ou, melhor dizendo, o “endereço” daquela pessoa para que o dinheiro saiba de onde sair e para onde ir durante uma transferência.

Após cadastrar uma chave, você poderá fazer enviar dinheiro pelo sistema seguindo os passos abaixo:

  • Procure a “Área Pix” do seu app
  • Toque em “Fazer Pix” ou “Transferir
  • Insira a chave ou dados de quem vai receber
  • Informe o valor da transferência
  • Conclua o envio.

Este caminho é o mesmo em todos os apps por causa das determinações do Banco Central. O órgão estabeleceu algumas regras para a adoção do sistema, garantindo que todos os bancos que o utilizam sigam os mesmos passos, garantindo assim maior facilidade aos usuários.

Sendo assim, após possuir uma conta e uma chave ativa, você pode enviar e receber seus pagamentos com poucos cliques e em um piscar de olhos.

Como cadastrar uma Chave Pix?

Cadastrar uma chave é um processo fácil e simples. Basta que você:

  • Acesse a “Área Pix” do seu app
  • Busque por “Gerenciar Chaves” ou “Minhas Chaves
  • Toque em “Adicionar nova chave
  • Escolha o tipo de chave que quer cadastrar
  • Confirme a chave e finalize o cadastro

Ao todo, os usuários podem cadastrar 5 chaves por conta que possuem. Todas as chaves precisam, obrigatoriamente, ser diferentes entre si, embora possam ser do mesmo tipo.

Existem 4 tipos diferentes de chave para escolher, cada uma indicada para um momento:

  • CPF: só é possível ter uma chave de CPF, já que não se pode repetir a chave em 2 contas. Somente o dono do CPF pode usá-lo como chave, então é o tipo mais seguro contra fraudes. No entanto, também é a modalidade de chave que mais revela informações, já que entrega todo o CPF do usuário para quem vai pagar.
  • E-mail: uma chave de e-mail usa um endereço eletrônico (como [email protected]) para identificar a conta no sistema. Para confirmar a chave, é necessário verificar um código enviado por e-mail para o usuário. É uma chave segura, mas que pode revelar dados do usuário e perfis em redes sociais que sejam cadastrados com o mesmo e-mail.
  • Telefone: uma chave de e-mail usa um número de telefone como identificador. Para confirmar a chave, é necessário verificar um código enviado por SMS para o usuário. Pode revelar dados do usuário e permitir contatos de pessoas desconhecidas.
  • Chave aleatória: um código alfanumérico aleatório que identifica a conta. É a chave mais “difícil” de usar, pois é necessário copiar e colar o código para não errar, mas também é a chave mais segura. Afinal, é a que revela menos dados do usuário.

Quando entendemos o que é Pix, compreendemos a necessidade de ter várias chaves. Por exemplo, a chave do CPF é totalmente pessoal ao usuário e ideal para transferências muito importantes, como o salário.

A chave do e-mail pode ser usada para cadastros e pagamentos em lojas (assim como a de telefone). Já a chave aleatória é perfeita para manter a privacidade e não revelar nenhum dado.

Só é possível transferir com quem sabe o que é Pix?

Não. Apesar de ser obrigatório ter uma chave para poder fazer pagamentos e transferências pelo sistema, não é preciso ter uma ou saber o que é Pix para poder receber valores.

Assim, você pode transferir dinheiro para qualquer pessoa que tenha conta em algum banco ou carteira digital apenas informando os códigos bancários dessa pessoa. Ou seja:

  • Banco
  • Agência
  • Conta

Quais são as formas de utilização do Pix?

Quais são as formas de utilização do Pix?

Abaixo, vamos apresentar todas as formas de pagamento via Pix disponíveis!

PIX com cartão de crédito em até 12x

Uma das formas mais populares de usar o sistema é transformar o limite do cartão de crédito em Pix. Nesse caso, a transferência é feita usando o saldo do cartão de crédito e cai na fatura como se fosse uma compra qualquer.

Para quem recebe, nada muda: o dinheiro cai na conta imediatamente. Já para quem envia, existem algumas vantagens:

  • Pode parcelar o pagamento: alguns aplicativos permitem parcelar o Pix em até 12x
  • Só paga no futuro: em vez de pagar a transferência na hora, o pagamento pode ser feito só na próxima fatura do cartão (em alguns casos, mais de 30 dias depois)
  • Conta para o sistema de milhas, pontos e cashbacks: como o envio cai como uma compra normal na fatura, ele gera pontos, milhas e cashbacks
  • Enviar dinheiro sem ter dinheiro na conta: dessa forma, é possível fazer uma transferência emergencial mesmo sem ter qualquer saldo na conta.

No entanto, é importante ter em mente que nem todo aplicativo ou banco permite fazer essa operação com cartão no momento. Os grandes bancos não podem realizar essa operação por proibição do Banco Central.

Os aplicativos de carteiras digitais e bancos digitais podem e a maioria oferece, embora cada um com as suas condições e taxas. Dentre os apps que fazem essa operação, podemos citar o RecargaPay como aquele que tem a menor taxa no Pix com cartão de crédito.

Também vale destacar o PicPay, com o maior número de parcelas, e o Nubank, com mais de 70 milhões de usuários na América Latina.

PIX Agendado

Além do pagamento com cartão de crédito, também devemos saber o que é PIX Agendado, uma ótima função disponibilizada pelo Banco Central.

Com ela, você pode programar os seus pagamentos para qualquer data que desejar, dessa forma, quando a data estipulada chegar, sua transferência vai acontecer automaticamente. O único requisito para isso é que você possua saldo suficiente em sua conta.

Dentre as vantagens dessa função, podemos mencionar:

  • Melhor organização no pagamento: você pode se planejar melhor com suas transferências
  • Não há custo adicional: quem sabe o que é Pix já entendeu que o serviço é gratuito. O serviço de agendamento também é de graça para os usuários.
  • Pode cancelar antes da hora: se houver algum erro com a transferência, dá para cancelá-la antes que ela seja realizada, sem erro.

No momento, todos os aplicativos que permitem agendar o envio do dinheiro, embora a função possa ser liberada aos poucos para os usuários.

PIX QR Code

Atualmente, além das maneiras citadas anteriormente, precisamos saber também o que é PIX QR Code que vem se tornando cada dia mais presente na vida de todos os brasileiros.

Com ele, você só precisa abrir o aplicativo de sua preferência, selecionar a opção de pagamento com QR Code, apontar a câmera do seu celular para o código e pronto, seu pagamento será transferido sem precisar inserir mais nenhuma informação.

O uso do QR Code permite pagar boletos pelo Pix, mas também para receber valores de várias pessoas. Afinal, você pode gerar seu próprio código e compartilhá-lo facilmente.

Dentre as vantagens dessa função, podemos mencionar:

  • Mais fácil para pagar: basta ler o QR Code e todas as informações de pagamento já são carregadas. É fácil, rápido e prático
  • Fácil para cobrar: quem precisa fazer uma cobrança pelo Pix pode apenas enviar o QR Code ao pagador. Também fica mais fácil cobrar de várias pessoas ao mesmo tempo, já que todas podem ler o mesmo código
  • Mais seguro: combinar uma chave aleatória com o QR Code faz com que seja mais seguro receber pagamentos.

Todos os bancos e aplicativos oferecem a possibilidade de pagar contas e receber pagamentos pelo QR Code, uma vez que este também é um serviço oficial do Banco Central.

Qual é o limite de uso e transferência do Pix?

Qual é o limite de uso e transferência do Pix?

O Pix possui limites de transferência, mas não de uso. Isso significa que há um montante máximo que você pode mover (por exemplo, não é fácil transferir 50 mil pelo sistema), mas que você pode fazer quantos envios quiser durante o dia.

O limite em relação ao total que pode ser transferido depende de cada banco, carteira digital, fintech ou instituição que opera a plataforma. Nós temos um texto que fala sobre o limite do Pix para as principais empresas da área e como você pode aumentar o seu valor.

No geral, a maior parte dos bancos limita o montante máximo que pode ser enviado para cerca de 50% do TED que o cliente pode fazer. Outros apps podem estabelecer limites específicos para cada usuário.

No entanto, desde que o Banco Central criou regras que limitam transações com o Pix à noite, todos os bancos e instituições precisam respeitar essas normas, que são:

  • O que é Pix Noturno: uma limitação de transferências durante a noite imposta pelo BC para evitar casos de sequestro e fraudes com o sistema
  • Seu limite: R$1.000 em transações feitas entre 20h ou 22h até às 06h todos os dias, incluindo fins de semana e feriados.

Pix é seguro?

Pix é seguro?

Sim, o Pix é um sistema de transferências completamente seguro — o que não quer dizer que seja imune a golpes, pois nenhum sistema que lida com dinheiro é.

Para manter sua segurança, é utilizado o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) do Banco Central, criado com tecnologia de ponta para manter todos os usuários protegidos. Esse sistema conta com alguns pilares de proteção, como:

  • Autenticação do Pagador: a transferência só pode ser feita via autenticação do usuário, que pode ser obtida via senha, token ou reconhecimento biométrico.
  • Criptografia: os dados e informações passam por criptografia de ponta que não pode ser quebrada por hackers e invasores.
  • Motores Antifraude: existem diversas instituições que operam motores antifraude. São algoritmos e sistemas que buscam por transferências fora do padrão de cada usuário e podem bloquear aquela conta por até 1 hora para verificar se há alguma fraude ou não.
  • Transações rastreáveis: todas as transferências são totalmente rastreáveis e, assim, controláveis em caso de algo errado.

Apesar de toda a segurança técnica, ainda existem muitos golpes no Pix. Isso acontece porque os golpistas atacam justamente o elemento humano, que é imprevisível e mais vulnerável à enganações.

Os golpes são focados em enganar o usuário de modo que ele ofereça mais dados para os golpistas ou que transfira dinheiro errado. No entanto, mesmo nesses casos, ainda existem mecanismos dentro do sistema para tentar converter esse problema.

Um desses sistemas é o Mecanismo Especial de Devolução (MED), que dá aos bancos e carteiras a prerrogativa de reverter uma transferência feito com erro em caso de fraude ou de erro técnico.

Qual a diferença entre Pix, TED e DOC?

Qual a diferença entre Pix, TED e DOC?

Todos os três são sistemas de transferência de dinheiro. No entanto, eles se diferenciam pelos custos, disponibilidade e rapidez para fazer as transferências.

De todos, o Pix é obviamente o mais vantajoso. Afinal, é um sistema que tem custo zero para o usuário (você não paga nada para usar inclusive de um banco para outro). Além disso, tem disponibilidade total (pode usá-lo 24/7) e é ultra rápido (a transferência cai na hora).

Já o TED e o DOC começaram a ficar para trás justamente por não serem capazes de acompanhar essas vantagens. Ambos são gratuitos quando feitos dentro de um mesmo banco, mas custam em média R$10 quando feitos de banco para banco.

Além disso, eles não têm disponibilidade total: o TED só pode ser feito até às 17h e o DOC até às 22h. Depois desses horários, as transferências são agendadas para o dia seguinte.

Por fim, nenhum deles faz transferências instantâneas. O TED cai no mesmo dia, mas leva horas para ser processado. Já o DOC cai somente no próximo dia útil. Ou seja, ao fazer o pagamento depois das 22h de uma sexta-feira, a pessoa só vai recebê-lo na terça-feira seguinte (4 dias depois).

A tabela abaixo resume melhor a diferença entre eles:

PixTEDDOC
Custos00 no mesmo banco/ R$10 entre bancos0 no mesmo banco/ R$10 entre bancos
Disponibilidade24 horas por diaaté às 17haté às 22
VelocidadeInstantâneocai no mesmo diacai no próximo dia útil

Vendo a comparação, fica óbvio porque o sistema do Bacen caiu no gosto da população e, hoje, já fazemos 73 milhões de operações pelo sistema por dia.

Conclusão

Em minha opinião, quando entendemos o que é Pix, fica muito evidente porque esse sistema é uma revolução no método de pagamentos no Brasil. Afinal, traz benefícios que simplesmente não eram possíveis antes e afetam todo o escopo financeiro de nossas vidas (ao pagar contas, fazer compras grandes, transferir dinheiro para familiares, etc).

Nossa recomendação é que você busque cadastrar várias chaves em diversos apps, de modo a obter o máximo do sistema. Por exemplo, busque por serviços que explorem tudo que o sistema tem a oferecer em cada caso.

No entanto, fica o aviso para que você tenha sempre chaves seguras. Como vimos ao entender o que é Pix, o sistema é protegido e seguro, mas golpistas podem querer seus dados. Por isso, na dúvida, use somente a chave aleatória com quem você não conhece.

Deixe um comentário