Como fazer um Pix? Pagamentos em até 10 segundos

Se você deseja fazer um Pix, saiba que é necessário:

O Pix revolucionou a forma como as pessoas realizam transações financeiras no Brasil. Desde o seu lançamento, esse sistema de pagamentos instantâneos vem ganhando cada vez mais usuários e já se consolidou como o meio de pagamento mais utilizado no país. Recentemente, o Pix bateu o recorde de 120 milhões de transações realizadas em um único dia.

Porém, nem todas as pessoas sabem o que é Pix, como realizar as transações e as vantagens de utilizar essa forma de pagamento. Ao longo do texto, vamos compartilhar algumas informações e dados relevantes sobre esse sistema de pagamentos.

Não perca os próximos tópicos onde detalharemos cada um dos passos mencionados acima e traremos mais informações interessantes sobre o Pix e o aplicativo RecargaPay.

Como fazer um Pix?

O Pix é um sistema de pagamentos e transferências eletrônicas instantâneas desenvolvido pelo Banco Central do Brasil. Essa modalidade se destaca por ser rápida, prática e disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana

Para utilizar o Pix, basta ter uma conta em uma instituição financeira ou de pagamento participante. Agora, vamos aprender como fazer uma transação pelo Pix utilizando o aplicativo RecargaPay.

Passo a passo para fazer um Pix pelo RecargaPay:

  1. 1 – Baixe o RecargaPay

    Baixe o aplicativo RecargaPay no seu celular. Depois crie uma conta no RecargaPay ou faça login com suas credenciais, caso já possua uma

  2. 2 – Vá em fazer Pix

    Clique em “Fazer Pix” na tela principal do aplicativo

  3. 3 – Forneça a chave Pix

    Escolha a opção desejada para a transação: chave Pix, dados bancários ou QR Code

  4. 4 – Informe o valor

    Insira o valor da transferência

  5. 5 – Confirme a transação

    Verifique se todas as informações estão corretas e confirme o Pix

Existem algumas variações do Pix que podem ser úteis, como o Pix QR Code, em que você pode pagar com Pix ao escanear um código QR gerado pelo estabelecimento comercial ou pela pessoa que receberá o pagamento. 

Outra opção é o Pix Agendado, que permite agendar uma transferência ou pagamento para uma data futura. Além disso, o Pix Parcelado também já é uma opção para quem deseja dividir o valor das compras.

Para saber mais sobre o Pix e suas funcionalidades, acesse tudo sobre Pix.

Quais são as vantagens de fazer um Pix?

O Pix, como método de pagamento e transferência eletrônica, trouxe diversas inovações e benefícios para os usuários e estabelecimentos comerciais. 

A rapidez, a praticidade e a disponibilidade são alguns dos atributos mais destacados desse sistema, que revolucionou a forma como realizamos transações financeiras no Brasil.

A seguir, listamos as principais vantagens do Pix:

  • Velocidade nas transações: as transferências e os pagamentos são processados em tempo real, levando apenas alguns segundos para serem concluídos
  • Disponibilidade 24/7: está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, permitindo que os usuários façam transações a qualquer momento, inclusive nos finais de semana e feriados
  • Redução de custos: muitas instituições financeiras e de pagamento oferecem o Pix gratuitamente ou com taxas reduzidas
  • Segurança: o Pix utiliza criptografia e autenticação de ponta a ponta, garantindo a segurança das transações e dos dados dos usuários
  • Facilidade de uso: basta informar a chave Pix do destinatário (que pode ser um número de telefone, e-mail, CPF/CNPJ ou uma chave aleatória), sem a necessidade de informar dados bancários completos
  • Integração com outros serviços: pode ser utilizado para pagar contas, boletos, recarga de celular e até mesmo para compras no comércio eletrônico
  • Inclusão financeira: contribui para a inclusão financeira, pois permite que pessoas sem acesso a contas bancárias tradicionais possam realizar transações eletrônicas por meio de contas de pagamento

Segundo o criador do Pix, Carlos Eduardo Brandt, a ferramenta ainda vai contar com diversas melhorias, e que ainda se encontra em desenvolvimento de novas funcionalidades.


“O Pix, ao contrário de muitas inovações tecnológicas, não simplesmente alterou a maneira como lidamos com o dinheiro – ele transformou a própria essência das transações financeiras. Em sua criação, é como se tivéssemos descoberto uma nova dimensão na economia, uma dimensão onde a velocidade, acessibilidade e segurança não são mais limitações, mas sim o padrão.”

Como registar uma chave Pix?

A chave Pix é um identificador único que permite realizar transferências e pagamentos utilizando o sistema Pix de forma simplificada. Em vez de informar os dados bancários completos, como número de conta, agência e CPF, basta utilizar a chave cadastrada para efetuar transações

Existem quatro tipos de chaves Pix: CPF/CNPJ, número de telefone celular, e-mail e chave aleatória.

Para cadastrar uma chave Pix, é necessário possuir uma conta em uma instituição financeira ou de pagamento participante do Pix. Neste artigo, mostraremos como cadastrar uma chave Pix no aplicativo RecargaPay.

Passo a passo para cadastrar uma chave Pix no RecargaPay:

  • Baixe o aplicativo RecargaPay no seu celular 
  • Crie uma conta no RecargaPay ou faça login, caso já possua uma
  • Acesse a área do Pix na tela principal do aplicativo
  • Clique em “Minhas Chaves” e, em seguida, em “Cadastrar Chave”
  • Selecione o tipo de chave que deseja cadastrar: CPF/CNPJ, número de telefone celular, e-mail ou chave aleatória
  • Insira as informações necessárias para o tipo de chave escolhida e clique em “Cadastrar”
  • Aguarde a confirmação do cadastro. A instituição financeira ou de pagamento verificará os dados informados e, em caso de aprovação, sua chave Pix estará cadastrada e pronta para uso

Se você ainda tem dúvidas sobre qual é a melhor chave Pix para você, saiba que isso vai depender da situação que vai usar o Pix. Mas o recomendado é que você tenha mais de uma chave cadastrada.

Quais chaves posso usar para fazer um Pix?

Existem diversos tipos de chave Pix que podem ser usadas para realizar transferências e pagamentos. Cada uma delas se encaixa em uma determinada situação, por isso é importante avaliar todas as possibilidades antes de escolher a chave mais adequada às suas necessidades. 

As chaves Pix funcionam como um identificador único para simplificar as transações, eliminando a necessidade de informar dados bancários completos durante o processo.

Os principais tipos de chave Pix são:

  • CPF/CNPJ: opção prática e fácil de ser memorizada
  • Número de telefone celular: facilita o compartilhamento da chave com outras pessoas, principalmente se você já costuma fornecer seu número de celular em outras situações
  • E-mail: pode ser uma boa opção para quem prefere compartilhar o e-mail em vez de outros dados pessoais, como CPF ou número de celular
  • Chave aleatória: é gerada pelo sistema Pix e é composta por uma sequência alfanumérica de 32 caracteres. Essa opção oferece maior privacidade, pois não revela dados pessoais do usuário

É importante lembrar que cada chave Pix pode ser cadastrada em apenas uma instituição financeira ou de pagamento. Caso deseje alterar a instituição vinculada à sua chave, será necessário solicitar uma portabilidade chave Pix

A portabilidade permite que você transfira sua chave Pix de uma instituição para outra sem a necessidade de cadastrar uma nova chave.

Ao escolher a melhor chave Pix para você, considere as características de cada opção e avalie qual delas se encaixa melhor às suas necessidades e preferências em termos de praticidade, facilidade de memorização e compartilhamento, e privacidade.

CPF/CNPJ

A chave Pix CPF/CNPJ funciona utilizando o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) como identificador único para realizar transações financeiras. 

Essa chave é ideal em situações em que as pessoas já possuem conhecimento prévio do seu CPF ou CNPJ, como em transações comerciais, pagamento de serviços ou transferências entre conhecidos

Exemplos de uso incluem o pagamento de profissionais autônomos, transferências entre amigos e familiares, e pagamentos a empresas ou estabelecimentos comerciais que utilizem o CNPJ como chave.

Número de celular

A chave Pix Número de Celular utiliza o número do telefone celular como identificador único para efetuar transferências e pagamentos. Essa chave é adequada para situações em que o compartilhamento do número de celular é mais prático e seguro do que fornecer outros dados pessoais, como o CPF. 

Exemplos de uso incluem transferências entre amigos que já possuem o número de celular um do outro, pagamento a prestadores de serviço que prefiram compartilhar o número de celular e até mesmo transações entre desconhecidos em que o compartilhamento do número de celular seja mais conveniente.

Endereço de E-mail

Essa opção é ideal para pessoas que preferem compartilhar seu e-mail em vez de outros dados pessoais, como CPF ou número de celular. 

Exemplos de uso incluem pagamentos a prestadores de serviços que utilizem o e-mail como meio de contato, transferências entre conhecidos que já possuam o e-mail um do outro e até mesmo em transações comerciais em que o e-mail seja a forma de identificação preferida.

Chave Pix aleatória

A chave aleatória Pix é uma sequência alfanumérica de 32 caracteres gerada automaticamente pelo sistema Pix. Essa chave oferece maior privacidade, pois não revela dados pessoais do usuário, como CPF, número de celular ou e-mail. 

A chave Pix Aleatória é ideal para quem deseja manter seus dados pessoais em sigilo ao realizar transações financeiras. 

Exemplos de uso incluem pagamentos e transferências entre desconhecidos, em que a privacidade é uma preocupação, ou até mesmo para pessoas que prefiram não compartilhar informações pessoais com terceiros durante transações financeiras.

Posso fazer um Pix com cartão de crédito?

Sim, é possível realizar um Pix com cartão de crédito. Essa modalidade permite que os usuários utilizem o limite do cartão para efetuar transferências e pagamentos via Pix. É importante estar atento às taxas e condições estabelecidas pelas instituições financeiras e emissores de cartão de crédito para essa modalidade de pagamento.

As taxas para utilização do Pix com cartão de crédito podem variar de acordo com a instituição financeira e o tipo de cartão. No RecargaPay, por exemplo, a taxa é de 3,49% para usuários Prime+ e 3,99% para as demais pessoas.

Geralmente, as taxas são semelhantes às cobradas em operações de saque ou compras parceladas, podendo incluir juros e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)

Por isso, é importante verificar junto à sua instituição financeira as taxas aplicáveis ao seu cartão antes de realizar um Pix com cartão de crédito.

Vale ressaltar que o limite do cartão em Pix funciona como uma extensão do limite de crédito tradicional, permitindo que os usuários utilizem o saldo disponível no cartão para efetuar transferências e pagamentos via Pix.

O pix parcelado é outra opção que pode ser oferecida por algumas instituições financeiras, permitindo que os usuários parcelem suas transações Pix utilizando o cartão de crédito. Essa modalidade pode estar sujeita a taxas adicionais e juros, dependendo da instituição financeira.

Para realizar um Pix com cartão de crédito, siga os passos abaixo:

  • Acesse o aplicativo do RecargaPay
  • Selecione a opção “Pix” no menu principal do aplicativo.
  • Escolha a opção “Pagar” ou “Transferir”, conforme a sua necessidade
  • Selecione o cartão de crédito como forma de pagamento
  • Informe a chave Pix do destinatário ou escaneie o QR Code, se disponível
  • Confirme os dados da transação e insira a senha do seu cartão de crédito, se necessário
  • Verifique se a transação foi concluída com sucesso

É seguro fazer os pagamentos pelo Pix?

O Pix é um sistema de pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central do Brasil que oferece segurança e rapidez nas transações financeiras. Ao realizar pagamentos pelo Pix, é importante estar ciente das medidas de proteção e dos riscos associados a esse tipo de operação.

O sistema Pix possui diversas camadas de proteção para garantir a segurança das transações, como a criptografia de dados, autenticação de dois fatores e monitoramento constante de atividades suspeitas. Além disso, o Pix é regulamentado pelo Banco Central, o que aumenta a confiabilidade do sistema.

Apesar das medidas de segurança, é fundamental estar atento aos golpes do Pix que podem ocorrer. Para se proteger, é necessário manter-se informado sobre as possíveis fraudes e adotar práticas seguras, como não compartilhar senhas, verificar a autenticidade dos destinatários e manter os aplicativos e dispositivos sempre atualizados.

O Banco Central também criou o Mecanismo Especial de Devolução (MED) para lidar com casos de transações realizadas por engano ou fraudes. O MED é um procedimento que permite ao usuário solicitar a devolução de um valor transferido indevidamente via Pix. Os casos em que o MED se aplica incluem transações realizadas com informações incorretas, valores equivocados ou em situações de fraude.

As funcionalidades do MED incluem a possibilidade de solicitar a devolução do valor diretamente no aplicativo da instituição financeira, a análise da solicitação pela instituição recebedora e a devolução do valor, caso seja comprovada a irregularidade da transação.

Quais são os limites para fazer um Pix?

O Pix possui limites de transação para garantir a segurança e controlar a movimentação financeira entre os usuários. Esses limites variam de acordo com a instituição financeira e o perfil do cliente. 

No caso do RecargaPay, os limites são estabelecidos por padrão e podem ser ajustados conforme a necessidade de cada usuário. Neste tópico, abordaremos os limites diurno, noturno e mensal do Pix no RecargaPay.

Limite diurno

O limite diurno no RecargaPay é de R$20.000 por padrão. No entanto, esse valor pode variar de acordo com o perfil e o histórico de transações do usuário. É possível solicitar a alteração desse limite junto à instituição financeira, caso seja necessário. 

Além disso, o limite diurno é aplicado às transações realizadas durante o dia, geralmente entre 6h e 20h.

Limite noturno

O limite noturno do Pix é igual para todos. Essa regra foi imposto pelo próprio Banco Central com o objetivo de diminuir os golpes e sequestros no período da noite. Por conta disso, os usuários de todos os bancos só podem realizar transações com valores de até R$1.000.

Porém, é possível escolher qual horário você deseja que comece o seu limite noturno, 20h ou 22h. Além disso, ele sempre vai terminar às 6h.

Limite mensal

O limite mensal no RecargaPay é de R$40.000 por padrão, mas pode variar conforme cada usuário. Esse limite é aplicado ao total de transações realizadas no período de um mês. 

Caso o usuário atinja esse valor, não será possível realizar novas transações Pix até o início do próximo mês. Assim como os outros limites, é possível solicitar a alteração do limite mensal junto à instituição financeira, caso necessário.

Para obter mais informações sobre os limites do Pix e como eles são aplicados no RecargaPay, acesse o limite do Pix e verifique as informações específicas para a sua conta.

Existe alguma taxa para fazer um Pix?

Atualmente, no RecargaPay, o Pix não conta com nenhuma taxa de pagamento nem para pessoas físicas, nem para pessoas jurídicas e nem para os pagamentos no QR Code. 

Isso acontece porque o Banco Central, responsável pelo sistema Pix, busca incentivar a adoção dessa nova modalidade de pagamento e transferência, tornando-a mais atrativa para os usuários.

As vantagens de um pagamento sem taxa incluem a possibilidade de economizar em relação às tarifas cobradas por outros meios de pagamento, como TED e DOC, além de agilizar as transações financeiras e tornar a movimentação de dinheiro mais simples e acessível para todos.

Posso cancelar uma transferência no Pix?

O Pix possui uma ferramenta chamada Mecanismo Especial de Devolução (MED) que permite o cancelamento de uma transação. No entanto, o MED só se aplica nos casos de fraude de pagamento, roubos de dinheiro e em problemas técnicos. Para saber mais sobre como cancelar um Pix, consulte as informações disponíveis .

Caso a transferência não se enquadre nos critérios do MED, outras alternativas incluem entrar em contato com o recebedor e solicitar a devolução do valor ou comunicar a instituição de pagamento sobre o ocorrido.

Posso fazer um Pix pelo QR Code? 

Sim, é totalmente possível realizar um Pix pelo QR Code, tanto para pessoas físicas quanto para jurídicas. Além disso, essa modalidade é totalmente isenta de taxa para todos os usuários. O QR Code Pix é uma forma prática e rápida de realizar pagamentos e transferências, bastando apenas escanear o código gerado pelo receptor com a câmera do celular.

Para utilizar o Pix QR Code, basta acessar o aplicativo da instituição financeira, selecionar a opção de pagamento ou transferência por Pix e escanear o código apresentado pelo recebedor. Após a leitura do QR Code, confirme os dados da transação e o valor a ser transferido, e a operação será concluída instantaneamente.

Conclusão

Neste artigo, abordamos diversos aspectos relacionados ao sistema de pagamentos Pix, desde como realizá-lo pelo aplicativo RecargaPay até as vantagens, taxas e limites de transferências

Recomendamos aos leitores que explorem o uso do Pix como alternativa às transferências bancárias tradicionais e meios de pagamento, devido à sua facilidade e às vantagens mencionadas ao longo do texto. Além disso, é importante sempre verificar as informações sobre taxas e limites, bem como manter a segurança das chaves Pix e das transações realizadas.

Por fim, não se esqueça de que a segurança é fundamental ao utilizar o Pix. Fique sempre atento aos golpes que podem ocorrer e siga as orientações de segurança fornecidas pelas instituições financeiras e pelo Banco Central. 

Perguntas Frequentes

O que é o Pix?

Quais são as principais vantagens do Pix?

Como cadastrar uma chave Pix no RecargaPay?

Posso cancelar uma transferência no Pix?

Existe alguma taxa para realizar um Pix pelo RecargaPay?